Alexander Litvinenko

Envenenamento: Uma Forma Histórica de Assassinar

Postado em Atualizado em

Dos cortesões da Grécia Antiga aos espiões soviéticos e talvez agora os agentes norte-coreanos, o veneno tem uma longa história como arma de assassinato, utilizado por matadores que querem atingir seu objetivo de forma furtiva.

kim-jong-un-envenenamento
O assassinato de , meio-irmão do líder norte-coreano Kim Jong-un, em um aeroporto da Malásia reavivou o fascínio pelos métodos de envenenamento.

Em uma história que poderia ter sido retirada de um conto de espionagem, os chefes de inteligência da Coreia do Sul afirmam que agentes do sexo feminino enviadas por seu vizinho do norte administraram uma dose letal de veneno no norte-coreano, enquanto relatos dos meios de comunicação sugerem que uma toxina foi pulverizada em seu rosto.

Um possível envenenador pode escolher entre um catálogo de substâncias químicas letais, algumas das quais são relativamente fáceis de ser obtidas.

A ricina – produzida naturalmente em sementes de mamona – e o tálio (veneno de rato) são famosos por suas propriedades assassinas.

O arsênico produz uma morte lenta e dolorosa, enquanto a estricnina causa espasmos extremos no corpo à medida que o sistema respiratório da vítima entra em colapso.
Leia o resto deste post »

Anúncios