Censura

Mídia Corporativa: Seu Verdadeiro Objetivo é Suprimir e Destruir o Conhecimento Humano

Postado em

O verdadeiro objetivo da mídia corporativa é suprimir o conhecimento humano e evitar um despertar em massa da humanidade.

media_24356758
A mídia corporativa não se trata de informar, elevar ou educar a humanidade. Não se trata de conectá-lo a eventos importantes do mundo ou de trazer uma análise perspicaz sobre finanças, medicina, tecnologia, política, ciência ou meio ambiente.

Em vez disso, a mídia corporativa é toda sobre distrair você das coisas que importam, enquanto doutrinam você com falsidades que não têm base na realidade factual. A agenda sinistra por trás de tudo isso é manter a humanidade emburrecida, cientificamente analfabeta, e cognitivamente redirecionada longe de tudo o que poderia levar a um maior despertar ou liberdade de pensar.
Leia o resto deste post »

Chelsea Manning: Entenda Como Seu Perdão Foi Concedido

Postado em Atualizado em

Em uma de suas últimas decisões como presidente, Barack Obama irá comutar a sentença restante de Chelsea Manning, a analista de inteligência responsável por um grande vazamento militar em 2010, de acordo com uma reportagem do New York Times. Segundo a matéria, Manning deve ser liberada da custódia federal no dia 17 de maio.

chelsea-manning-extradicao-assange
A comutação parece ter ocorrido contra todas as probabilidades. A ex-analista de inteligência do Exército dos EUA tentou cometer suicídio duas vezes no ano passado e também entrou em greve de fome para protestar contra seu tratamento no Quartel Disciplinar dos EUA em Fort Leavenworth, Kansas.

Manning foi uma das grandes responsáveis por colocar o Wikileaks no mapa. O componente mais famoso dos vazamentos foi o vídeo intitulado “Collateral Murder” – ou Assassinato Colateral, em tradução livre – que mostra um ataque aéreo em Bagdá, em 2007, onde uma equipe num helicóptero dos EUA atira em jornalistas inocentes, os matando. O vídeo foi assistido milhões de vezes e é considerado uma importante reviravolta na Guerra do Iraque.
Leia o resto deste post »

WikiLeaks: 20 mil Dólares para Evitar que Destruam a História dos EUA

Postado em

Em 2016, o site de vazamentos publicou milhares de documentos que revelam segredos políticos dos EUA, e trouxeram à luz os assuntos relacionados com a campanha eleitoral do país.
wikilieaks-assange
O site de vazamentos WikiLeaks prometeu que 2017 será um ano ainda maior para os vazamentos que 2016, quando o site publicou milhares de documentos que revelam os segredos políticos dos EUA, acordos comerciais encobertos e comunicações privadas de líderes mundiais. “Pensava-se que 2016 foi um grande ano para o WikiLeaks, 2017 fará cabeças explodirem”, afirmou a organização através de sua conta do Twitter, sem dar mais detalhes.
Leia o resto deste post »

LinkedIn foi bloqueado na Rússia

Postado em

A Rússia ordenou esta quinta-feira, 17 de novembro, o bloqueio da rede social LinkedIn. Este é o primeiro site a ser proibido após a aprovação de uma lei, em vigor desde 2015, que impõe às empresas de Internet o armazenamento dos dados pessoais no território russo.
linkedIn russia.jpg
A medida foi determinada por um tribunal em agosto e confirmada após um recurso a 10 de novembro.

A empresa americana, que permite estabelecer contactos profissionais e procurar emprego, denunciou uma decisão que afeta “milhões de utilizadores” russos e mostrou-se disposta a reunir-se com as autoridades.

A questão dos dados pessoais e o seu uso suscita o debate por todo o mundo, mas é especialmente delicada na Rússia, onde as autoridades introduziram nos últimos anos várias leis que reforçam o controle sobre a Internet e as redes sociais, ferramentas vitais para a oposição russa.
Leia o resto deste post »

Ditadura Argentina: Documento aponta que Governo Americano apoiava Tortura

Postado em Atualizado em

Documentos tornados públicos pela gestão Obama apontam contradição em posição norte-americana de defesa dos direitos humanos enquanto elogiava ditador argentino que torturava e matava.

ditadura-argentina
Para o cientista político e sociólogo Emir Sader, a liberação de documentos pelo Arquivo Nacional norte-americano revela que os Estados Unidos sabiam dos casos de torturas e execuções durante a ditadura argentina (1976-1983). Os documentos foram tornados públicos durante passagem do secretário de Estado norte-americano, John Kerry, pela Argentina, antes de vir ao Brasil para a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos.

“Agora está escrito o que já se sabia, que os Estados Unidos estavam conscientes sobre o que acontecia na Argentina”, destaca o sociólogo, em comentário à Rádio Brasil Atual. Também confirma posição adotada por grupos argentinos de direitos humanos, como as Mães e Avós da Praça de Maio, que acusavam os Estados Unidos de cumplicidade com as atrocidades cometidas pela ditadura.
Leia o resto deste post »

Princípios Internacionais sobre a Aplicação Dos Direitos Humanos na Vigilância Das Comunicações

Postado em Atualizado em

Enquanto as tecnologias que facilitam a vigilância estatal das comunicações têm avançado, os Estados não têm cumprido seu dever de assegurar que leis, regulamentos, atividades, poderes e autoridades relacionados à Vigilância das Comunicações cumpram os padrões e leis de direitos humanos internacionais. Este documento tenta esclarecer como a lei internacional dos direitos humanos se aplica no atual ambiente digital, especialmente tendo em conta o aumento e as alterações técnicas e tecnológicas da Vigilância das Comunicações. Estes princípios podem oferecer a grupos da sociedade civil, empresas, Estados e a outros atores um instrumento para avaliar se as leis e práticas atuais ou propostas sobre monitoramento são consistentes ou não com os direitos humanos.

necessary-and-proportionate
Estes princípios são o resultado de uma consulta global com grupos da sociedade civil, da indústria e especialistas internacionais em questões jurídicas, políticas e tecnológicas relacionadas à Vigilância das Comunicações.

PREÂMBULO

A privacidade é um direito humano fundamental para a manutenção de sociedades abertas e democráticas. É essencial à dignidade humana e reforça outros direitos, tais como a liberdade de expressão e de informação e a liberdade de associação, sendo reconhecida pela lei internacional dos direitos humanos.1 A Vigilância das Comunicações interfere no direito à privacidade, dentre vários outros direitos humanos. Como resultado, pode ser justificada apenas quando determinada pela lei, necessária para atingir um fim legítimo e proporcional ao fim almejado.2
Leia o resto deste post »

Tor Browser – Fatos importantes que você precisa saber

Vídeo Postado em Atualizado em

Já falamos por aqui sobre o Tor Browser – e talvez ele seja adequado para você. Mas aparentemente ainda há gente que entende errado algumas coisas sobre ele. Gostaríamos de aproveitar a oportunidade para acabar com alguns desses mitos e equívocos comuns.

navegador-tor-seguranca-na-internet

1. O Tor ainda funciona

Uma das muitas coisas que aprendemos com os vazamentos da NSA é que o Tor ainda funciona. De acordo com os slides da NSA “O Tor Fede” , foram revelados pelo Guardian no ano passado, a NSA ainda não é capaz de contornar completamente o anonimato oferecido pelo Tor Browser. Eles já foram capazes de comprometer usuários do Tor em casos específicos. Historicamente isso foi feito ao encontrar uma falha pelo Tor Browser Bundle ou ao explorar um usuário que tenha configurado de maneira errada.

O FBI – possivelmente em conjunto com a NSA – foi capaz de encontrar uma falha grave no Firefox que levou à invasão do Freedom Hosting e espionagem de alguns usuários. O Firefox foi corrigido rapidamente, e nenhuma outra grande falha do Firefox que afetava usuários do Tor Browser foram encontrados. Como os desenvolvedores do Tor disseram em 2004, se alguém monitora ativamente tanto sua rede de tráfego quanto a rede de tráfego do serviço de internet com o qual você está se comunicando, ele não pode evitar que deduzam o que você conversa com esse serviço. Seu design prevê que ao menos um dos lados da conexão não está sendo monitorado. Podemos concluir disso que o Tor provavelmente não está quebrado em um nível criptográfico. Os melhores ataques ao Tor são em canais alternativos ou bugs de navegadores, ou configuração errada.
Leia o resto deste post »