Wikileaks Afirma que os EUA Financiou o Panamá Papers Como um Ataque à Rússia e a Vladimir Putin

Postado em Atualizado em

O projeto de “atacar” a Rússia e seu presidente, Vladimir Putin, vazando o chamado Panamá Papers, foi financiado pelos EUA, revelou o site Wikileaks.
O site garantiu nesta quarta-feira, que o Panamá Papers, uma grande quantidade de documentos relacionados com empresas em paraísos fiscais, fazem parte de um ataque ao presidente russo, Vladimir Putin, ao seu país e à antiga União Soviética.

putin
O ataque do Panamá Papers contra Putin, que foi organizado pela OCCRP, tem como objetivo a Rússia e a antiga URSS, e foi financiado pela USAID e Soros”, indica o comunicado do Wikileaks.

Este “ataque” foi organizado pela Organized Crime and Corruption Reporting Project (OCCRP) e financiado pela Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID), assim como pelas fundações do multimilionário e especulador financeiro americano George Soros, garante o site.

“O ataque do Panamá Papers contra Putin, que foi organizado pela OCCRP, tem como objetivo a Rússia e a antiga URSS, e foi financiado pela USAID e Soros”, escreveu o Wikileaks em sua conta do twitter.

Mediante outra mensagem, o Wikileaks acrescenta que, apesar da OCRP ser capaz de fazer “um bom trabalho”, o fato do governo dos EUA financiar diretamente o ataque contra Putin, através do Panamá Papers, “prejudica gravemente sua integridade”.

maxresdefault1
E em um terceiro comunicado, disse que “o governo americano financiou a história do ataque do Panamá Paper contra Putin através da USAID”, que apesar de ser um órgão independente, recebe diretrizes estratégicas do Departamento do estado americano.

O escândalo do massivo vazamento de documentos, estima o jornalista e especialista financeiro alemão Ernst Wolffes, ser uma tentativa de redirecionar os grandes fluxos financeiros das áreas offshore ou paraísos fiscais para os EUA. Wolff, citado pela agência de notícias russa Russia Today, indica que o fato dos vazamentos não afetarem a nenhuma empresa americana, poderia ser o sinal de que o escândalo seja parte de uma estratégia do país norte-americano.

No domingo passado, ocorreu um vazamento massivo dos chamados Panamá Papers, que revelou a vinculação de inúmeras personalidades políticas, culturais e esportivas de sociedades pouco transparentes. Apesar do nome de Putin não figurar nos documentos, muitos meios de comunicação se concentraram em conectar o presidente com os envolvidos.

Fonte

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s