Chile pede investigação entre a relação do Roundup e Microcefalia

Postado em Atualizado em

Médico da área adverte que “podemos estar enfrentando um problema de saúde pública por falta de informação, embora ainda não seja possível dimensionar“.

image

A Monsanto é uma multinacional americana dedicada ao mercado de transgênicos, agroquímicos e biotecnologia destinados à agricultura. Ela é líder mundial em engenharia genética de sementes e na produção de herbicidas.

Não é novidade que há estudos científicos que demonstram o vínculo entre o herbicida glifosato, cujo nome comercial é Roundup da empresa transnacional Monsanto e os problemas para a saúde humana em diversas partes do planeta.

Agora, a problemática é observada também no Chile, especificamente em localidades rurais na Região de Los Ríos, onde não existem estudos a respeito da relação que pode ter o uso do herbicida na atividade agrícola e o aparecimento de alterações neurológicas como a microcefalia em recém nascidos, o mal de Parkinson em adultos e o aumento de alguns tipos de câncer, como o linfoma não-Hodgkin.

Em sua própria clínica em comunidades como Paillaco e la Unión, o médico cirurgião e supervisor de Paillaco, Miguel Ángel Carrasco, viu o nascimento de cinco crianças com microcefalia e dez casos de Parkinson em trabalhadores agrícolas, números que são altos de acordo setores rurais.

image
Consequentemente, o doutor Carrasco, com o respaldo de conselheiros de Paillaco, La Unión e Río Bueno, solicitou a realização de uma investigação à Seremi de Salud da região de Los Ríos, para saber quantas pessoas sofreram destas patologias durante os últimos 25 anos, e quais locais moram, com a finalidade de indagar a relação entre o herbicida e as doenças dos habitantes da região que muitas vezes se dedicam à agricultura, sendo expostas ao componente tóxico.

Caso a Seremi de Salud responda a solicitação dizendo que não pode assumir a investigação, Carrasco não descarta buscar ajuda em universidades, governo e organismos internacionais, “podemos estar enfrentando um problema de saúde pública por falta de informação, embora ainda não seja possível dimensionar“, explicou o médico.

A preocupação também é compartilhadas por conselheiros como Felipe Cañoles de La Unión e Catalina Hott de Río Bueno, além do presidente da Comissão de saúde do Conselho Municipal de Paillaco, Orlando Castro, quem afirmou que “existe evidência científica dos graves efeitos do glifosato em mulheres grávidas“.

image
Lamentavelmente, não estão a disposição dos cidadãos os dados epidemiológicos da doenças neurológicas, principalmente o mal de Parkinson, os casos de recém nascidos com má formações congênitas na região de Los Ríos“, acrescentou Cañoles.

Vários órgãos internacionais e diversos países têm manisfestado oposição à transnacional. O Greenpeace advertiu em seu último relatório a relação entre o uso do glifosato e uma série de problemas à saúde humana, como defeitos congênitos em mulheres expostas ao químico que, entre 2000 e 2009 se quadruplicaram. Além disso, a organização alertou a presença deste composto em cinco produtos que continham soja e milho transgênicos e que estavam a venda em três das principais cidades chinesas.

Simultaneamente, os Países Baixos decidiram proibir em 2015 o tóxico herbicida, o qual se relaciona diretamente com doenças graves, desde má formações congênitas e danos ao sistema nervoso à insuficiência renal e várias formas de câncer.

A substância química também se encontra em amostras de ar e chuva analisados do rio Mississipi em 2007, o qual atravessa os EUA e recebe a água procedente da drenagem de centenas de fazendas. Os resultados de tal pesquisa foram publicadas em 2015.

Finalmente, a Monsanto também faz parte da fabricação do herbicida do “Agente Laranja”, utilizado por militares americanos como parte de seu programa de guerra no Vietnã (1961-1971). 76 milhões de litros do herbicida foram lançados para desflorestar a selva, contaminando 30 mil povos e aldeias, produzindo com absoluta impunidade – até o dia de hoje – má formações genéticas e câncer.

image

Fonte

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s